(CLIQUE NAS IMAGENS PARA VÊ-LAS EM TAMANHO REAL)

terça-feira, 23 de junho de 2015

Tasmânia (PARTE 2): Port Arthur, um museu a céu aberto

Pra começar "de verdade" a série de posts sobre a Tasmânia, já que o primeiro post foi só uma introdução (se você não viu, recomendo dar uma olhada pra se situar, link AQUI), hoje vou postar sobre Port Arthur.

A pequena cidade de Port Arthur tem muita história pra contar e qualquer descrição que eu fizer, por mais detalhada que seja, não fai fazer jus ao que o local significa. Vou me limitar a dizer o seguinte: foi uma enorme prisão até 1877, foi palco do maior massacre da história da Austrália pós-colonial, é Patrimônio Cultural da Unesco e o museu mais interessante que já visitei na vida (sim, é um museu a céu-aberto).

E isso é o resumo da síntese do sumário! :-D Sim, Port Arthur é MUITO mais do que isso. Pra quem quiser saber mais a respeito, vou deixar a porta de entrada pra pesquisa nesse link AQUI.

Várias coisas nos impressionaram: a conservação das construções, a prisão onde os detentos ficavam 23 horas por dia numa cela minúscula e não podiam nem falar (e os guardas se comunicavam por linguagem de sinais!!!), a solitária... vamos às fotos e vídeos, começando por um vídeo com a visão geral do lugar:



Antes de mostrar a "prisão silenciosa das 23 horas" e a solitária, algumas fotos externas:

A prisão principal


Dentro da prisão principal



A torre de vigia

O hospital


Parte interna do hospital





A igreja



E agora sim, a prisão onde os condenados ficavam 23 horas por dia numa cela
minúscula em silência e só saiam 1 hora por dia pra uma seção aberta:

Corredor das celas (restaurado)

Um outro corredor de celas, esse não restaurado

Uma "cela das 23 horas"

E, por fim, a solitária:

Acabei não tirando fotos do prédio onde era o correio, mas não podia deixar passar essa:
uma lista de endereços da Tasmânia de 1890!!!


E, por fim, algumas fotos da seção informativa e interativa, que é super interessante:





E é isso. Um passeio que nos surpreendeu positivamente e me fez querer saber mais a respeito da história do lugar. Mais posts estão a caminho: Bruny Island, Richmond, Freycinet National Park, Bay of Fires e Cradle Moutain. Imperdível! :)