(CLIQUE NAS IMAGENS PARA VÊ-LAS EM TAMANHO REAL)

domingo, 22 de maio de 2011

Três meses de Austrália

- 22 de Fevereiro de 2011, aeroporto internacional de Sydney, 2 da tarde: eu e Mi desembarcávamos em Sydney com um visto de trabalho e algumas entrevistas marcadas. E só.

- 22 de Maio de 2011, "nossa" casa (o apê é alugado, mas a casa no sentido de LAR é nossa... hehehe), meio-dia: Mi tá tomando banho e eu tô na frente do micro escrevendo esse post.

Três meses se passaram e as coisas correram muito melhor do que o esperado. Antes de vir eu tava preparado psicologica e financeiramente prá passar até três meses sem emprego, só fazendo entrevistas e correndo atrás. Depois disso eu tava esperando que iria levar até um mês prá achar um lugar bacana prá alugar. Tudo isso sem contar a adaptação à nova vida, que eu não tinha nem noção de quanto tempo poderia levar.


O que aconteceu foi bem diferente do planejado: arrumei emprego em menos de 24 horas (aqui eu contei como foi), alugamos nosso apê em 2 semanas e estamos completamente adaptados à vida em Sydney, sem contar que já tô no meu segundo trampo e tirando de letra o fato de ser um imigrante trabalhando em uma empresa local. Sem sombra de dúvida foram os 3 meses mais intensos das nossas vidas. Falo isso por mim e também pela Mi, que já me disse isso várias vezes. Meus 3 meses em Shanghai foram assim também, mas lá eu já tava numa puta mordomia, com tudo garantido: fui trabalhar pela empresa, que pagou hotel, alimentação, transporte e todo o resto. Aqui a coisa foi diferente: chegamos só com o visto na mão e a cara-de-pau (essa tá sempre junto... hehehe), então é tudo muito diferente e intenso.

Alguns dias antes de embarcar eu fiz esse post, listando as coisas das quais eu imaginava que iria sentir saudades e as que não fariam falta. Analisando essa lista três meses depois, posso dizer o seguinte:

- Família e amigos fazem muita falta, mas isso não precisa nem falar. --> FAZ MUITA FALTA

- Churrascos que duram o dia inteiro, chopp Brahma Black e arroz feijão da minha mãe fazem falta, mas não é tão complicado assim: conforme a turma de amigos for crescendo os churras vão começar a surgir; aqui tem uma cervejinha animal chamada Tooheys Old que substitui o Brahma Black à altura; e o arroz feijão da Dona Silvana faz falta, mas a gente come muito bem por aqui. --> FAZ FALTA, MAS NEM TANTO

- Pânico na TV, ver jogos do São Paulo e zoar corinthianos praticamente não fazem falta. Aqui as prioridades são outras e a gente acaba se desligando um pouco desse tipo de coisa. E os corinthianos a gente sempre pode zoar pelo Facebook, que já tá de bom tamanho. --> NÃO FAZ FALTA

- Tocar. Tá aí uma coisa que imaginei que ia ser de boa, mas faz MUITA falta. Preciso comprar um violão urgente!!! Já cheguei a sonhar que tava tocando piano e cantando num bar de Bariri onde sempre tocava. O pior é saber que só vou voltar a tocar piano quando voltar pro Brasil, porque comprar um teclado aqui é algo que não vou fazer, o foco aqui é outro. É foda. --> FAZ MUITA FALTA

- Bater uma bolinha é um item em que eu não pensei três meses atrás mas que vou adicionar agora à lista das coisas que fazem falta. No Brasil eu praticava três esportes: corrida, musculação e futebol. Musculação e corrida tô fazendo aqui, mas futebol ainda não joguei nesses três meses porque sem carro fica foda, então tá rolando uma certa abstinência... hehehe --> FAZ MUITA FALTA

Sobre as coisas que eu disse que não iriam fazer falta nenhuma, acertei em cheio (não precisava ser muito esperto): não sinto falta da violência, do trânsito caótico, da corrupção, do PT etc etc etc.


EM RESUMO: nesses 3 meses de Austrália, além do óbvio (família e amigos), tô sentindo falta de tocar e de jogar futebol. E só!!!

Tá bom demais prá quem veio começar uma vida do zero do outro lado mundo. Isso é mais uma prova de que o que sempre levo comigo tá certo: na vida a gente tem que sempre arriscar, deixar a preguiça de lado, ser cara-de-pau e plantar sempre coisas boas ao invés de reclamar de tudo e se acomodar às circunstâncias. O NÃO a gente já tem. Por que não arriscar? Vai que conseguimos um SIM...

E QUE VENHAM OS PRÓXIMOS TRÊS MESES!!! :-)

9 comentários:

Davi Rodrigues disse...

ah mlk! Isso aí véi...jajá tamo ae pra curtir essas coisas boas, e aprender com as coisas ruins a viver...issaeeee!!! abraço!

Turino disse...

Cara,

voces estão de parabens! O que voces conquistaram em tão pouco tempo não é pra qualquer um não.
Digo isso pelos relatos de outras pessoas que ja passaram por isso, ainda não pude sentir na propia pele.
Espero ter os 3 primeiros meses parecidos quando chegar por aí.
Sucesso!
Abs,
Thiago.

Eduardo Slompo disse...

Fala Davi,

Certeza, daqui um tempo a gente vai estar tomando uma por aqui, isso é FATO. :-)


Falae Thiago,

Cara, é só correr atrás que dá sim! Espero que esse tipo de relato sirva prá incentivar quem tá fazendo o processo, como você. Vamos nos falando!

Abraços negada!

Marcelo & Val disse...

Oi,

Li o blog de vcs desde o primeiro post, pois sempre procurei um blog assim de brasileiros na Australia e nunca achei.
Eu e meu marido ja passamos por todos estes desafios tb, pois moramos ha 4 anos no Canada, mas sempre estamos em busca de novidades... hehe... Uma vez imigrante, sempre imigrante!
A Australia nos encanta pelo clima que é bem diferente do Canada (Québec). Quem sabe um dia...

Parabéns pelo blog!

Eduardo Slompo disse...

Que massa, 4 anos já? Caramba, parabéns prá vcs!

Pois é, todo mundo diz q a Austrália é bem parecida com o Canadá em termos de qualidade de vida, segurança, educação, saúde etc... mas tem o lance do clima que é beeeem diferente.

Bom, quando quiserem conhecer essas terras é só avisar! :-)

Filipe Coelho disse...

Ai amigo, chamo-me Filipe Coelho e vivo em Portugal, estou lendo o seu Blog com muita atenção e me sentindo cada vez mais motivado, eu também faço parte das IT's (Redes Cisco) e pretendo me mudar para Australia, tenho um fascínio enorme pelo país e quero partir para essa aventura brevemente =) Qualquer coisa vou te contactando com as minhas dúvidas. Muitos parabéns pelo seu Blog =)

Eduardo Slompo disse...

Fala Filipe,

Legal que curtiu o blog, qq coisa é só mandar email!

Abraço

Anônimo disse...

Oi Eduardo,

Gostei muito do blog e das dicas, estou pensando em passar uma temporada fora, talvez aí.

Queria só fazer uma observação sobre o que disse sobre "não sinto falta da violência, do trânsito caótico, da corrupção, do PT etc etc etc."

Realmente se acha que o PT é um grande problema para o Brasil fez muito bem em se mudar de país. :)

Ps. Não sou petista, só achei engraçado essa ênfase. ;)

Eduardo Slompo disse...

Venha sim, vai valer muito a pena, te garanto!

Sobre o lance do que eu disse sobre o PT, acontece o seguinte: qualquer partido que fica muito tempo no poder, por melhor que seja, tem que ser trocado senão acaba se acomodando. O PT já passou do ponto de ser trocado há muito tempo. :)