(CLIQUE NAS IMAGENS PARA VÊ-LAS EM TAMANHO REAL)

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Vou mudar prá outro país. E agora?

Nesses meses que estou sem trabalhar e só correndo atrás das coisas prá ir prá Austrália, muita gente me pergunta: "E aí, como estão as férias?". Bem que eu queria que fossem férias, mas a coisa toda é muito corrida e dá muito mais trabalho do que muita gente imagina: exige paciência, dedicação, pesquisa e, mais do que tudo, muito planejamento.

Eu e a Mi fizemos o nosso "TO DO", uma lista de coisas a fazer, que precisaríamos dar um jeito de completar antes de embarcar. Resultado: quase 30 itens!!! Coisas minhas, coisas dela, coisas dos dois. Algumas coisas rápidas, outras demoradas e cansativas.

Vou compartilhar aqui a nossa lista, espero que ela possa servir prá quem mais esteja de mudança prá lá ou prá qualquer outro país. Ah, essa lista considera que já estamos com as passagens compradas e com os vistos em mãos (falando em visto, logo vai sair um post sobre o processo, prometo... :-)


DU:
- Reformar a casa e encerrar o contrato de aluguel (lidar com pintor, pedreiro e imobiliária. Falta pouco)
- Fazer mudança (pé no saco, mas já foi, ainda bem)
- Cancelar telefone (ainda não fiz porque estou usando a Internet, espero que a Telefonica não embace)
- Vender os móveis que sobraram (oferecer prá um monte de gente, ligar pras lojas de móveis usados, etc. Falta metade...)
- Vender carros prá não deixar dinheiro parado (fazer revisão e lavagem completas, bater fotos, anunciar, avisar conhecidos, entregar, receber a grana, acertar documentação, cancelar seguros, etc. Já me livrei dos dois, ainda bem)
- Vender miudezas também prá não deixar dinheiro parado (vendi meu Nintendo Wii, meu teclado e meu violão, nessa brincadeira deu prá levantar uns 4 mil reais, melhor do que deixar essa grana parada aqui no Brasil. E prá cada coisa é a mesma história: arrumar possíveis defeitos, bater fotos, anunciar, entregar, receber a grana, etc)
- Atualizar o endereço de correspondência em todos os cadastros (bancos, corretora de ações, cartões de crédito, Caixa Econômica Federal. Pé no saco, haja comprovante de residência e paciência pros 0800...) 
- Providenciar email de recomendação da minha agente imigratória (isso foi tranquilo, ela é muito gente fina - vou falar dela no post sobre o visto)
- Skype Mundo (cotar os planos Skype prá ligar prá telefones fixos de qualquer lugar do mundo, também foi bem tranquilo, vou manter o Skype Brasil e assinar o Skype Austrália, os dois juntos saem por uns 25 reais por mês)
- Blog (esse foi tranquilo e gostoso de fazer, e o resultado tá aqui :-)
- Recomendações LinkedIn (na Austrália recomendações contam muito, então saí pedindo recomendação no LinkedIn prá todo mundo, e retribuí cada uma delas, claro. Deu trabalho, mas valeu a pena)
- Tentar upgrades nos cartões de crédito (cartões melhores têm coberturas de viagem e extravio de bagagem, além de assistência jurídica e de emergência médica internacionais. Foi cansativo: haja paciência prá ficar ligando nos 0800 da vida, entrando nos sites, indo em banco, sem contar o tanto de documentos que tem que enviar prá lá e prá cá. Mas por fim valeu a pena, consegui o Visa Platinum e o MasterCard Premier, que são muito bons)
- Abrir conta HSBC Premier (é o único meio de transferir dinheiro da Austrália pro Brasil sem pagar a taxa de câmbio, que fica em torno de R$ 150,00 por transferência em qualquer outro banco. Além disso, já dá prá pedir prá adiantar a abertura da conta no HSBC Premier lá de Sydney, prá quando chegarmos já estar quase tudo pronto. Deu bastante trabalho, já que são exigidos muitos documentos, mas valeu a pena)
- Tabela de tributação de entrada de dinheiro (pesquisei sobre uma possível Tributação Federal para entrada de dinheiro no Brasil, mas descobri que para transferências de até US$15000,00 por mês não tem nenhuma tributação, então tô tranquilo. Quem me dera ter 15 mil dólares por mês prá mandar pro Brasil... hehehe)
- Declaração remédios controlados (como tomo medicamentos controlados para dor de cabeça, precisei pedir pro meu neurologista escrever uma declaração em inglês sobre isso, prá que eu não tivesse problemas prá entrar com os remédios na Austrália)
- Pesquisar câmbio barato para levar Dólares Australianos em espécie (também não fiz ainda: vou sair ligando prás casas de câmbio atrás de quem vende Dólar Australiano pelo menor preço, já que comprar moeda em aeroporto é jogar dinheiro no lixo. Pelo menos uns mil dólares a gente tem que levar em espécie, não dá prá contar só com a grana que vou transferir prá conta HSBC).


MI:
- Documentos Graduação e Pós (a Mi está providenciando os diplomas e históricos escolares da faculdade e da pós dela prá poder usar na Austrália caso surjam oportunidades na área)
- Pontos cartão de crédito (cadastrar no Smiles e transferir os pontos dos cartões dela. Não tem nada a ver com a viagem, mas descobrimos que ela tem que fazer logo antes que os pontos expirem... hehehe)
- Vacina febre amarela (a Mi não tem a carteirinha internacional de vacinação, precisou ir atrás de tomar a vacina e fazer a carteirinha, é bem tranquilo)
- Acertar a saída do trabalho


AMBOS:
- Contatos com blogueiros (a gente vinha acompanhando há um bom tempo vários blogs de brasileiros na Austrália, mas chega a hora de começar a entrar em contato em busca de ajuda, dicas e novas amizades)
- Preparar IR 2010 (a Mi já fez, eu ainda não, mas já sei que vai ser um pé no saco...)
- Procuração de Plenos Poderes (só a Mi foi atrás, eu preciso ir, é prá declarar que nossos pais têm direito de movimentar nossas contas, assinar documentos pela gente, representar judicialmente, etc)
- Transferir grana prá conta HSBC 15 dias antes de ir (tranquilo, faremos pela Internet, uns 10 mil reais cada um prá garantir nosso início lá enquanto estivermos sem emprego)
- http://www.immi.gov.au/living-in-australia (é um site do Departamento de Imigração Australiano com dicas prá quem tá imigrando, temos que dar uma lida antes de ir, já passamos o olho e deu prá ver que tem muita dica útil)
- Levar exames médicos antigos (quaisquer exames médicos que já tenhamos feito, como tomografias, exames de sangue, etc devem ser levados)
- Arrumar endereço para correspondência lá (já arrumamos, pois já temos lugar prá morar! Mas isso vai ser assunto prá um outro post... :-)
- Comprar remédios (prá quem usa remédios de uso contínuo, tem que levar um mini-estoque prá pelos menos alguns meses, até achar os equivalentes lá)

Esse monte de informações a gente conseguiu em várias fontes. Algumas delas na Internet, principalmente no Fórum Canguru (http://canguru.info/forum), o resto perguntando pros brasileiros que estão lá.

Além disso tudo aí em cima, tem também o óbvio:
- Procurar lugar prá morar (já conseguimos!!! Como eu disse, vai ser assunto prá outro post)
- Procurar emprego (estou indo bem, a área de TI lá tá bem aquecida, bastante gente tá retornando minhas aplicações, hoje mesmo fiz uma entrevista de 50 minutos via celular. Também vai ser assunto prá muitos outros posts...)
- Arrumar as malas nos dias anteriores ao embarque
- Despedir-se de todo mundo

Pronto, "só" isso. Apesar de não ser nem um pouco parecida com férias - pelo contrário, dá muito trabalho -, essa etapa é muito gostosa e gratificante, já que aos poucos cada coisa vai se encaixando e a coisa toda vai se tornando cada vez mais palpável e real.

15 comentários:

Fernanda disse...

Eduardo e Emili,
Realmente eh um monte de pepino pra resolver antes de mudar de pais, mas pelo visto, vcs estão bem organizados, então tenho certeza de que tirarão o processo todo de letra!!
O blog de vcs esta muito legal! Escrevam sempre!
Boa sorte com tudo!
Bjs,

Eduardo Slompo disse...

Oi Fernanda! Valeu pela força!

Você já passou por isso mais de uma vez e sabe bem como é né... mas apesar da correria, está sendo uma fase muito legal e estamos muito empolgados.

Quando chegarmos por aí entraremos em contato... :-)

Ricardo disse...

Bom Dú, como não poderia deixar de ser..... Blog novo, cornetagem nova e assim vai....... rsrsrsrs
Vc esqueceu de uma coisa muito importante na sua "lista de afazeres": CHURRASCO DE DESPEDIDA COM OS AMIGOS!
E tudo por sua conta, é claro!!!!

Eduardo Slompo disse...

Tava demorando... O corneteiro mor do meu outro blog deu as caras! hehehe

Pode deixar que vou incluir essa tarefa na lista de prioridades aqui... :-)

Abraço

Vanfofis disse...

Nossa, canso dó de ler os topicos rs...! Que bom que conseguiram!!! Bjs

Eduardo Slompo disse...

hahahaha

Não é fácil não, Van, mas no fim dá tudo certo, é só ser persistente!

E não esqueci da sua foto não!!! (Se a Mi deixar, claro... rsrsrs)

Bjão!

André disse...

Olha, Eduardo, sua area e otima aqui na Australiaç cheia de oportunidades e otimos salarios. Espero que consiga um emprego rapidinho.
Meu amigo conseguiu pelo mycareer.com.au um contrato de dois anos com uma empresa. Entao, boa busca. Beijos.

Gabriel disse...

Eduardo,


quanto aos diplomas e históricos, o mercado de trabalho exige que eles sejam traduzidos juramentadamente, ou o foco é mais voltado para a experiência?

Você acha que a tradução juramentada é mais interessante somente para o ramo acadêmico?

Eduardo Slompo disse...

Fala Gabriel,

A tradução juramentada só é necessária pro processo do visto, na hora de procurar emprego ninguém vai ficar pedindo traduções, muito menos juramentadas. :-)

Abraço

Rose Teixeira disse...

Olá Eduardo, todo bem?
Dei uma fuçada no seu blog e como não sabia onde minha pergunta podia se encaixar melhor nos posts recentes resolvi arriscar aqui:
Meu marido é profissional de Ti e não por seu meu marido, mas é muito inteligente, esforçado e faz tudo que vc imaginar em PHP.
Infelizmente como vc mesmo já disse ele está muito frustrado pois trabalha numa empresa Federal que é centralizada em Brasília e pra tudo o processo é moroso, cheio de coisinhas e nada se faz.
E ele começou a pensar em morar fora. Porém somos casados e eu não sei nada de inglês. Você sabe me dizer se existe incentivo pra ir casal e formar família. Eu teria que ir com visto de estudante? Vc tem alguma informação a esse respeito? Muito obrigada pela atenção

Eduardo Slompo disse...

Oi Rose,

O visto de residência se estende à família (esposa e filhos), portanto você não precisaria vir com visto de estudante. Se quiser conversar mais pode me escrever: duslompo@yahoo.com.br

Rose Teixeira disse...

Muito obrigada pela prontidão. Vou passar seu e-mal para o meu marido. ��

Luana Mitiko Alves Kubota disse...

Eduardo e Emili,
Adorei conhecer o blog de vocês!
Eu e meu noivo vamos nos mudar para Virginia - EUA, e estávamos completamente perdidos.
As suas dicas nos ajudaram muito!
Mas estamos só começando, ainda há muito o que fazer, a começar pelo casamento civil, e só então vamos tirar os nossos passaportes e partir pra parte "vende tudo" pra arrecadar o máximo de dinheiro possível.
Toda a sorte do mundo pra vocês!

Eduardo Slompo disse...

Que massa, Luana! Fico feliz em saber que o blog tá sendo útil! :)

Tudo de bom na mudança, vai ser uma experiência de vida incrível, pode ter certeza.

Abraço!

xumeiqing disse...

20160516 chenxin
designer handbags
adidas nmd runner
christian louboutin outlet
adidas nmd
cheap ugg boots
discount nike shoes
toms shoes
cheap jordans
valentino shoes
coach outlet
nike air max uk
michael kors bags
rolex submariner
coach outlet
jordan pas cher
michael kors outlet
vans shoes
nike air max
coach outlet
louis vuitton outlet online
adidas uk
hollister
nike air max sale
michael kors bags
yeezy boost 350 balck
instyler max
coach purses
lacoste outlet
christian louboutin
louis vuitton borse
coach outlet online
polo outlet
reebok shoes
toms outlet
omega watches
hermes uk
hermes belt