(CLIQUE NAS IMAGENS PARA VÊ-LAS EM TAMANHO REAL)

segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Royal Botanic Gardens (Parte 2): Natureza, belas vistas e até um casamento no parque!

Pra encerrar a pequena série de posts sobre o Royal Botanic Gardens (veja a primeira parte AQUI), vou tentar mostrar nesse post um pouco da flora do parque, as belas vistas que ele proporciona e, pra fechar, um casamento que estava acontecendo em uma das nossas visitas.

O contraste natureza x urbanização, árvores x prédios, verde x cinza é muito interessante, afinal o parque fica praticamente no centro da cidade:

Essa provavelmente é a imagem que melhor ilustra esse contraste:

Fiz também um vídeo em que dá pra ver bem isso:


Seguem agora algumas fotos de diferentes áreas do parque:


E agora, sogrão, qual caminho escolher? :-D




Patroa e sogrona, isso é que é foto hein? :-)



Minha mãe e minha irmã encantadas com o parque



Câmera na mão de criança dá nisso :P


É impressionante o quão limpo e bem cuidado o parque é. Mais impressionante ainda é o fato de nada ser depredado, pichado ou destruído, por mais que tudo seja aberto ao público e gratuito todos os dias do ano.

As rosas do parque são muito lindas, olha só cada foto:







Como o parque é gigante (30 hectares, o que dá 300.000 metros quadrados, o equivalente a cerca de 43 campos de futebol), vários são os pontos onde se tem belas vistas da cidade ou da região do Harbour:
Vista clássica do Opera House e da Harbour Bridge

Essa é da nossa primeira semana em Sydney, em Fev/2011

 Panorâmica englobando o centro e o Harbour

 Mi com seus pais

As mulheres da minha vida ;-)

Pra finalizar, o vídeo de um casamento no parque num Sábado à tarde:


Pode ser que no futuro, conforme formos acumulando mais fotos e vídeos do parque, saia uma terceira parte dessa série, mas por enquanto é isso. Até!


8 comentários:

Flávia disse...

Meninos, ate fiz um post sobre esse post. Parabens, ficou otimo! Amei as fotos, amei os videos, amei tudo, ate a Mi admirando o casamento. Se eu estivesse la tambem estaria assistindo. Mulheres, baaaah!

Eduardo Slompo disse...

Acabei de ver o post, valeu Flávia, muito legal da sua parte! :-)

A parte do casamento foi comédia... quando a Mi viu ficou paralisada! hahahahahahaha

Mirella Matthiesen disse...

Esse lugar é muiot lindo mesmo... sempre que vou a Sydney tento passar por lá :)
Dessa vez resolvi conhecer uns bairros que ainda nao tinha ido: paddington e surry hills... AMEI
Abs

Eduardo Slompo disse...

Pois é, Mirella, tem muito lugar bonito em Sydney! A gente morava perto de Paddington e Surry Hills, é uma região legal. :-)

Edgar Vivar disse...

E ai Baririense?
Não está na hora de voltar ao Brasil?

Eduardo Slompo disse...

Ainda não, ainda temos coisas pra conquistar por aqui...

Quem é "Edgar Vivar"? :-)

Mila disse...

Oi Eduardo, eu também amo o Royal Botanic Gardens, e é um dos primeiros lugares que a gente leva alguém de visita para ver. Minha parte preferida é 100% OS MORGEGOS!!! :-) Mal dá para acreditar, aquele tanto de árvore carregada dos bichos que nem fruta madura, em plena luz do dia, fazendo aquele barulho danado. São lindos! (Amo as carinhas deles!)

Para falar a verdade, nunca reparei nesse contraste de "verde com cinza" a que você se refere. Deve ser porque morei em Seattle... Mas você tem razão, de onde venho não tem nada disso (tem no máximo "o matão de São Leopoldo" que é, bem, um matagal atravessado por uma estrada, e para nós mais parece uma floresta. Outro exemplo de não notar as coisas que para um brasileiro deveria ser óbvio.

Isso de as coisas públicas (em geral, não só natureza) estarem perfeitinhas, não serem pichadas nem destruídas simplesmente por estarem ao alcance de qualquer um, é algo tão comum em lugares "civilizados". Me deixa muito triste brasileiro ter uma mentalidade tão diferente. Mas tenho certeza que um dia a gente chega lá. (Risque isso. Não tenho tanta certeza assim... só espero.)

Eduardo Slompo disse...

Eu tb curto ficar vendo os morcegos, acho muito massa, principalmente o tamanho deles! O parque é lindo e esse contraste verde x cinza me chamou a atenção desde o começo, é bem interessante.

Sobre a mentalidade, concordo com você. Quem sabe num futuro longínquo? Talvez a geração dos nossos tataranetos, quem sabe? :-)